Veja como foi o segundo dia da 53ª Assembleia de Pastoral do Regional NE2

 

O segundo dia da Assembleia de Pastoral do Regional contou com a contribuição dos assessores Dom Esmeraldo Barreto, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, e Pe. Antônio Niemiec, secretário nacional da Pontifícia União Missionária e diretor das Pontifícias Obras Missionárias – POM, na reflexão do tema proposto para esta edição: “Por uma Igreja Missionária a Serviço do Reino”.

Dom Esmeraldo, que também é Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Luis do Maranhão, iniciou a reflexão lembrando três aspectos que jamais podem ser esquecidos: 1ª Crer que a obra é de Deus; 2º o protagonista da missão é o Espirito Santo; 3º Jesus Cristo é o missionário do Pai. O assessor seguiu fazendo uma reflexão acerca dos desafios que atrapalham a missão da Igreja na sociedade, dentre eles: o relativismo, o pluralismo, o subjetivismo e o consumismo. “Nós precisamos conhecer os principais desafios para a Igreja viver a missão, e os principais desafios para a igreja atuar na sociedade. E como é que nós vamos fazer isso? Vamos fazer isso considerando as realidades em que estamos vivendo”, assinalou. O bispo ainda lembrou que enquanto batizados somos enviados em missão, e que não haverá nenhuma renovação nas igrejas se elas não se projetarem além de suas fronteiras.

Por outro lado, o Pe. Antônio Niemiec, missionário Redentorista, abordou a questão dos fundamentos da missão, presentes na bíblia e nos documentos da igreja. O padre fez um percurso iniciando pelos ensinamentos de Jesus até os dias atuais, com o pontificado do Papa Francisco. “A temática voltou de uma maneira muito forte na nossa Igreja Católica a partir do Concílio Vaticano II. Essa renovada visão a respeito da missão, da missionaridade, no decorrer dos anos veio se aprofundando ao ponto que no ano de 2007 aconteceu a 5ª Conferência de Aparecida. A temática retornou de maneira muito mais forte depois com o Papa Francisco, com seu pontificado insistindo, animando para que a Igreja de Jesus, a Igreja de Cristo, a Igreja Católica, sejam uma Igreja em saída”, disse.

Na parte da tarde foi a vez do trabalho em grupo. Os participantes foram organizados em 10 equipes com o objetivo de analisar e discutir a primeira das três prioridades a serem trabalhadas nesta assembleia: a Formação Missionária, seguido da apresentação dos resultados. À noite, as quatro províncias eclesiásticas que formam o Regional NE2 da CNBB se subdividiram com o propósito de partilharem entre sim, as experiências de missão.

 

Fotos: João Saraiva

 

 

 

COMPARTILHAR