A Igreja Católica é composta por várias pastorais, movimentos e serviços que auxiliam no desenvolvimento de suas ações para melhor anunciar e vivenciar o Evangelho.

A CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, define a Pascom como “a pastoral do ser/estar em comunhão/comunidade. É a pastoral da acolhida, da participação, das inter-relações humanas, da organização solidária e do planejamento democrático do uso dos recursos e instrumentos da comunicação. Não é uma pastoral a mais, mas aquela que integra todas as demais pastorais”.

Toda ação pastoral realizada pela Igreja Católica busca “proclamar o Evangelho de Jesus Cristo, através do serviço, do diálogo, do anúncio e do testemunho de comunhão, promovendo, acima de tudo a dignidade humana, renovando a comunidade, formando o povo de Deus e participando da construção de uma sociedade justa e solidária”.

Todo serviço pastoral deve zelar essencialmente para que a Igreja cumpra o seu objetivo na construção de um mundo melhor, segundo o Evangelho de Cristo. E a Pascom tem como função, auxiliar as demais pastorais no desenvolvimento e na divulgação comunicacional de suas atividades.

Para manter-se uma boa relação, a comunicação é muito importante. Por isso, a comunicação está presente em todas as relações. No serviço pastoral o tripé ‘Saber o que comunicar, para quem e como’, é essencial para o sucesso de qualquer ação. Daí, a importância de a Igreja desenvolver a Pascom na paróquia e/ou diocese.

Uma das missões da Pascom é cuidar da imagem institucional da paróquia, diocese e a divulgação de suas atividades.

A Palavra se fez carne e habita entre nós (Jo 1, 15)! A CNBB publicou em 2014 o Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil, o Documento 99 que nada mais é do que o Catecismo da Comunicação na Igreja. Um instrumento indispensável para a formação de comunicadores(as) que atuam ou que desejam atuar na Pascom. O seu objetivo é:

Motivar a Igreja a atualizar e aprofundar os conhecimentos e referências, tanto de seus pastores quanto de seus fiéis sobre a natureza e a importância da comunicação para a vida da comunidade eclesial, nos processos de evangelização e no diálogo com a sociedade, tendo presentes as mudanças pelas quais o mundo vem passando, entre as quais se encontra o avanço acelerado das tecnologias” (DIRETÓRIO DA COMUNICAÇÃO, nº 3, p.11).

Em tempos de uso acelerado das tecnologias, o Papa Francisco chama atenção para a onda de Fake News que atinge a sociedade de forma geral e também a Igreja. Uma rede de notícias falsas, plantadas nos/pelos meios de comunicação para denigrir a imagem da Igreja no mundo. Cabe, assim a Pascom zelar, também pela forma como os(as) fiéis recebem essas notícias, orientando-os(as) a ver as verdades à luz ‘do que comunicar, para quem e como’.

Sendo a comunicação uma prática que incide na vida das pessoas” (Diretório da Comunicação, 2014), se faz urgente uma reflexão de suas ações na comunidade.

A Pascom é, assim um instrumento essencial para a Igreja e se faz uma fonte de conhecimento no serviço de evangelização na comum união com o(a) próximo(a).

 

 Aldaberon Vieira do Nascimento

Pascom- Paróquia de São Sebastião

Lagoa de Dentro-PB

 

Fontes:

Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil. Documentos da CNBB. São Paulo, Paulinas, 2014

http://novaparresia.sitesparresia.com.br

www.cnbb.org.br

COMPARTILHAR