Download Free FREE High-quality Joomla! Designs • Premium Joomla 3 Templates BIGtheme.net
Home / Destaque / A Quarta-feira de Cinzas marca o início da Quaresma

A Quarta-feira de Cinzas marca o início da Quaresma


Quaresma: “eis o tempo de conversão”

A Santa Mãe Igreja nos convida a vivermos um tempo forte de nossa fé em preparação ao grande dia da Pascoa, a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, fonte e ápice de nossa fé. Este tempo é a Quaresma (forma abreviada da palavra quadragésima, quarenta dias). O número quarenta é bastante significativo na Bíblia, pois vemos já desde o Antigo Testamento o uso desse tempo, por exemplo: o diluvio que durou quarenta dias, o tempo de peregrinação do povo de Israel no deserto, entre outros. No Novo Testamento temos o tempo de tentação que Jesus passou no deserto, quarenta dias. Para nós, é um período que deve marcar nossa vida pela penitência, jejum e esmola (Mt 6,1-18). Portanto o tempo da quaresma deve ser vivido com forte aprofundamento espiritual mediante a participação fervorosa na Santa Missa, nos Sacramentos, em especial, a Confissão, nas procissões e vias sacras além de peregrinação e celebrações penitenciais.

Quarta-feira de cinzas

O Tempo quaresmal inicia na quarta-feira de cinzas, dia de penitencia, jejum e abstinência. É nesse dia que nos é imposta em nossa cabeça a cinza lembrando-nos que somos pó e ao pó voltaremos (Gn 3,19) e que devemos ter aos nossos olhos que o tempo está próximo e que devemos nos converter e cremos no Evangelho (Mc 1,15) e crer é aderir a Cristo, nosso Redentor. “ A cinza é um sinal de penitencia” como reza o sacerdote na benção das cinzas. É uma pratica exterior, mas que deve também servir de sinal de nossa fé naquilo que cremos e somos.

Os povos do Oriente Médio tinham este costume de se cobrirem de cinzas como sinal de penitência e desapego das coisas, nos lembra que aqui somos caminhantes rumo ao Céu. A partir do século X a Igreja começa a celebrar tal rito, dando, assim, um caráter de penitencial a todo o povo. As cinzas são preparadas usando as palmas abençoadas na procissão de Ramos do ano anterior, lembrando, portanto, o Cristo vitorioso sobre a morte.

Portanto, por este sinal exterior pedimos a Deus a graça da conversão neste tempo quaresmal que se inicia e que pelas obras de caridade possamos merecer o perdão dos nossos pecados e possamos viver uma vida nova à semelhança do Cristo Ressuscitado. Que possamos viver este tempo do perdão de Deus com fé e fazendo o bem a todo o mundo.

Por Ednaldo Sousa, 4º Ano de Teologia.

Check Also

HOMILIA NO XXXIII DOMINGO COMUM A

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Irmãos e irmãs, estamos nos aproximando do fim do …