1º Círculo – Mateus 5, 1-12

“Alegremo-nos todos no Senhor,

celebrando a festa de Todos os Santos e Santas.

Conosco alegram-se os anjos e glorificam o Filho de Deus”.

 

 

 

 

Acolhida

  1. Um canto inicial.
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.
  4. Invocar a luz do Espírito Santo.

 

  1.  Olhar a Prática da nossa comunidade/grupo

 

Hoje, vamos meditar sobre o começo do “Sermão da Montanha”. Certa vez, vendo aquela multidão imensa de gente que o seguia, Jesus subiu num pequeno morro, para que todos pudessem vê-lo e ouvi-lo. Sentado lá no alto e olhando o povo, ele disse: “Felizes os pobres! ” Estas palavras de Jesus fazem a gente pensar e se perguntar: “ O que é mesmo a felicidade? Quem é realmente feliz? ” Vamos conversar sobre isto.

 

  1. Todos queremos ser felizes. Todos! Mas todos somos felizes? Por que sim? Por que não?
  2. Na sua opinião, quem é feliz hoje no Brasil? Qual o tipo de felicidade que o povo hoje procura?

 

  1. Olhar a prática de Jesus

 

Introdução à leitura do texto

  1. Vamos ouvir atentamente as palavras que Jesus pronunciou. Durante a leitura, feche os olhos e faça de conta que você está no meio daquela multidão de pobres, olhando para Jesus e escutando a sua palavra:
  2. b) Leitura do texto: Mateus 5, 1-12(o que diz o texto)?
  3. c) Momento de silêncio: Interiorização da leitura.

 

Perguntas para a reflexão:

  1. Vamos lembrar juntos o que foi lido. O que mais chamou a sua atenção?
  2. Quais são os grupos de pessoas que Jesus declara felizes? Qual promessa para cada grupo?
  3. Estes grupos que Jesus fala existem hoje? Quem são?
  4. Como entender que uma pessoa possa ser pobre e feliz ao mesmo tempo?
  5. Conte um dos momentos em que você se sentiu realmente feliz. Nossa visão de felicidade bate com a de Jesus?

 

  1. Celebrar a vida da Comunidade

 

  1. Preces: O que o texto nos faz dizer a Deus? Colocar em forma de prece tudo aquilo que refletimos sobre o evangelho e sobre a nossa vida. Como refrão, após cada prece cantemos: “Felizes os que ouvem a Palavra do Senhor! Felizes os que buscam a justiça e o amor! ” Terminar esta   parte com um Pai Nosso.

 

  1. Bênção BÍBLICA: Invoquemos, com confiança, a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! ( Nm 6,24-27).

Preparar o próximo encontro

  1. Anotar o texto que será estudado no próximo encontro.
  2. Distribuir as várias tarefas da acolhida e da leitura do próximo encontro.
  3. Marcar data e local da próxima reunião do Grupo.

 

 

 

 

2º Círculo – Mateus 25,1-13

 

“Chegue até vós a minha súplica;

inclinai vosso ouvido à minha prece”.

(Salmo 87,3)

 

Acolhida

  1. Um canto inicial.
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.
  4. Invocar a luz do Espírito Santo.

 

  1. Olhar a Prática da nossa comunidade/grupo

 

Jesus nos aconselha: Vigiai! Reflitamos na oração de hoje se temos estado vigilantes à espera do Reino. Peçamos que Jesus nos mantenha de olhos sempre abertos, afastados do desânimo e do cansaço, a fim de que vivamos cada dia de forma a segui-Lo sem cessar.

 

  1. Olhar a prática de Jesus

 

Introdução à leitura do texto

  1. Vamos ouvir a Palavra de Deus. A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a palavra. Por isso, vamos abrir o Coração para Ele, entoando um canto de aclamação
  2. b) Leitura do texto: Mateus 25,1-13 (o que diz o texto)?
  3. c) Momento de silêncio: Interiorização da leitura.

 

Perguntas para a reflexão:

  1. Vamos lembrar juntos o que foi lido. O que mais chamou a sua atenção?
  2. Onde você está buscando o óleo para conservar a sua lâmpada acesa?
  3. – Qual será o óleo que está faltando para que você esteja com a sua lâmpada acesa?
  4. – Você vive fraternalmente com as pessoas?
  5. – Como você tem tratado as pessoas na sua casa?
  6. – O que você faz quando não simpatiza com alguém?

 

  1. Celebrar a vida da Comunidade

 

a)    Preces:  O que o texto nos faz dizer a Deus? Colocar em forma de prece tudo aquilo que refletimos sobre o Evangelho e sobre a nossa vida. Como refrão, após cada prece, cantemos: Tua palavra é lâmpada para os meus pés, Senhor, lâmpada para os meus pés, Senhor, luz para o meu caminho. Lâmpada para os meus pés, Senhor, luz para o meu caminho.

Vamos rezar a oração do Senhor

  1. Pai nosso
  2. Ave Maria

 

  1. Bênção BÍBLICA: Invoquemos, com confiança, a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27).

Preparar o próximo encontro

  1. Anotar o texto que será estudado no próximo encontro.
  2. Distribuir as várias tarefas da acolhida e da leitura do próximo encontro.
  3. Marcar data e local da próxima reunião do Grupo.

 

3º Círculo –  Mateus 25, 14-30

 

Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos

(Salmo 127/128)

 

 

Acolhida

  1. Um canto inicial.
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.
  4. Invocar a luz do Espírito Santo

 

  1. Olhar a Prática da nossa comunidade/grupo

 

Hoje vamos ouvir a Parábola dos talentos. Ela fala sobre os dons que as pessoas recebem de Deus. Toda pessoa tem alguma qualidade ou sabe alguma coisa que pode ensinar aos outros. Ninguém é só aluno, ninguém é só professor. Aprendemos uns dos outros. Vamos conversar sobre isto.

  1. Todos recebemos algum dom de Deus. Para que servem os dons?
  2. Na nossa comunidade, procuramos conhecer e valorizar os dons de cada pessoa?
  3. Às vezes, os dons de uns geram inveja e competição nos outros. Como reagimos?

 

  1. Olhar a Prática de Jesus

 

Introdução à leitura do texto

  1. Vamos ouvir a comparação conhecida como “A parábola dos talentos”. Ela trata dos dons ou carismas que as pessoas recebem de Deus. Vamos prestar atenção em como cada um desenvolve o seu dom.
  2. b) Leitura do texto: Mateus 25,14-30 (o que diz o texto)?
  3. c) Momento de silêncio: Interiorização da leitura.

 

Perguntas para a reflexão:

  1. Vamos lembrar juntos a Parábola que ouvimos. O que mais chamou nossa atenção?
  2. Na Parábola, os três recebem conforme a sua capacidade. Como cada um desenvolve o seu dom?
  3. Qual a reação do patrão? O que ele exige dos empregados?
  4. Como entender a frase: “ A todo aquele que tem, será dado mais ainda, e terá em abundância. Mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado”?
  5. Nossa comunidade é um espaço onde as pessoas podem desenvolver seus dons?

 

  1. Celebrar a vida da Comunidade

 

  1. Preces: O que o texto nos faz dizer a Deus? Colocar em forma de prece tudo aquilo que refletimos sobre o Evangelho e sobre a nossa vida. Como refrão, após cada prece, digamos: “Senhor, ajuda-nos a fazer da nossa vida um serviço aos irmãos! ” Terminar esta parte com um Pai-Nosso.
  2. Rezar um salmo. Sugestão: Salmo 103 (102): “Agradecer a Deus os dons recebidos”.

 

  1. Bênção BÍBLICA: Invoquemos, com confiança, a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27).

Preparar o próximo encontro

  1. Anotar o texto que será estudado no próximo encontro.
  2. Distribuir as várias tarefas da acolhida e da leitura do próximo encontro.
  3. Marcar data e local da próxima reunião do Grupo.

 

4º Círculo – Mateus 25, 31-46


O Senhor é o pastor que me conduz;

não me falta coisa alguma.

Salmo 22 /23

 

Acolhida

  1. Um canto inicial.
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.
  4. Invocar a luz do Espírito Santo.

 

  1. Olhar a Prática da nossa comunidade/grupo

 

No Círculo de hoje, vamos meditar o texto onde Jesus diz estar presente nas pessoas com fome sede e sem roupa, nos estrangeiros, nas pessoas doentes, presas e sem casa. Pessoas assim é que não faltam hoje. Existem em toda parte. O número delas cresce cada vez mais. O sistema neoliberal em que vivemos produzir desemprego, pobreza, doenças. Vamos conversar sobre isto.

  1. Na minha rua, existem pessoas assim? Qual o meu relacionamento com elas?
  2. Qual o espaço que estas pessoas têm na nossa comunidade? Sabemos acolhê-las?

 

  1. Olhar a Prática de Jesus

 

Introdução à leitura do texto

  1. Vamos ouvir as palavras de Jesus. Ele diz que no fim da nossa vida seremos julgados a partir do amor que praticamos para com os irmãos e as irmãs necessitadas. Vamos prestar atenção nos critérios que Jesus usa para dizer que alguém é justo ou maldito.
  2. b) Leitura do texto: Mateus 25,31-46 (o que diz o texto)?
  3. c) Momento de silêncio: Interiorização da leitura.

 

Perguntas para a reflexão:

  1. Vamos lembrar juntos o texto. O que mais lhe chamou atenção?
  2. Qual o critério que Jesus usa para dizer que alguém é justo ou maldito?
  3. Em Mateus 28, 20, Jesus dizia: “ Onde dois ou três estão reunidos em meu nome, estarei no meio deles”. Aqui neste texto, ele dá uma outra dica para a gente descobrir a presença dele no meio de nós. Qual é esta dica?
  4. Como fazer para que a nossa comunidade possa acolher Jesus que vem até nós no pobre, no faminto, no desempregado, no doente, no dependente químico, no povo da rua, no pequeno?

 

  1. Celebrar a vida da Comunidade

 

  1. Preces: O que o texto nos faz dizer a Deus? Colocar em forma de prece tudo aquilo que refletimos sobre o evangelho e sobre a nossa vida. Como refrão, após cada prece, digamos: ” Senhor, aumenta em nós o amor e a fraternidade! ” Terminar esta parte com um Pai-Nosso.
  2. Rezar um salmo. Sugestão: Salmo 72 (71): “ Jesus, servidor dos pobres e indigentes! ”

 

  1. Bênção BÍBLICA: Invoquemos, com confiança, a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27).

 

 

 

 

 

 

COMPARTILHAR