1º Círculo Bíblico

 Maria, a Mãe de Jesus

“Faça-se em mim segundo a tua Palavra”

 Acolhida

  1. Um canto inicial
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.
  4. Invocar a luz do Espírito Santo.

Chave de leitura

 Dirigente: Neste Círculo, vamos refletir sobre Maria, a Mãe de Jesus. No título está escrito “Maria, a Mãe de Jesus: Faça-se em mim segundo a tua Palavra” Jesus elogiou sua mãe, dizendo: “Felizes os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática” (Lc 11,28). Em Caná, ela disse aos empregados e a todos nós: “Fazei tudo o que Ele vos disser! ” (Jo 2,5). Nestas poucas palavras, está a mensagem principal de Maria para nós. É sobre isto que vamos refletir e rezar neste Círculo Bíblico.

Leitor 1. O texto que vamos ouvir descreve como o anjo Gabriel visitou Maria e anunciou-lhe que ia ser Mãe de Jesus. É o momento em que a Palavra de Deus chega a Maria e que ela responde. Enquanto formos ouvindo a leitura, fiquemos com a pergunta na cabeça: “ Como a Palavra de Deus se apresentou a Maria e como Maria a acolheu? ”

 Ouvindo a Palavra de Deus

  1. a) Canto de aclamação: a critério.
  2. b) Leitura do texto: Lucas 1, 26-38
  3. c) Momento de silêncio para a Palavra de Deus poder calar em nós.

 Partilha: Vamos descobrir o que Deus nos tem a dizer por meio deste texto:

  1. O que mais chamou sua atenção neste texto? Por quê?
  2. Como a Palavra de Deus chegou a Maria?
  3. Como Maria acolheu e respondeu à Palavra de Deus?
  4. Como este texto ilumina a nossa caminhada das nossas comunidades?

 A Palavra no chão da Vida 

Dirigente: Aqui, na presença de Deus, vamos formular e assumir juntos um compromisso de praticar a Palavra que ouvimos e meditamos

Jesus é o filho de Maria. Na hora de morrer, entregou sua Mãe a todos nós (Jo 19, 27). Vamos unir-nos a Ele e expressar em forma de prece as intenções e sentimentos que neste momento estão no coração.

Após cada pedido, vamos responder:

 Todos: Senhor, escutai nossa prece.

Pai-nosso…

Ave-Maria…

Oração e saudação da paz.

 Bênção Bíblica: Invoquemos com confiança a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm. 6, 24-27).

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

– Para sempre seja louvado!

2º Círculo Bíblico

 Acolhida

  1. Um canto inicial
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.
  4. Invocar a luz do Espírito Santo.

Chave de leitura

 Dirigente: O texto de hoje nos fala da visita de Maria à sua prima Isabel. As duas eram conhecidas uma da outra. E, no entanto, neste encontro elas descobrem, uma na outra, o mistério que ainda não conheciam e que as encheu de muita alegria. Hoje, também encontramos pessoas que nos surpreendem com a sabedoria que possuem e com o testemunho de fé que nos dão.

Leitor 1. Na leitura que vamos refletir, sobretudo no Cântico de Maria, percebemos que ela descobriu o mistério de Deus, não só na pessoa de Isabel, mas também na história do seu povo. Durante a reflexão, vamos prestar atenção no seguinte: ”Com que palavras e comparações Maria expressou a descoberta de que Deus está presente em sua vida e na vida do seu povo?”

 Ouvindo a Palavra de Deus

  1. a) Canto de aclamação: a critério.
  2. b) Leitura do texto: Lucas 1, 39-56
  3. c) Momento de silêncio para a Palavra de Deus poder calar em nós

 Partilha: Guiados pelo Espírito Santo, vamos, com Maria, entrar na casa de Isabel.

  1. De quem Maria se declarou escrava e a quem serviu? E nós?
  2. Como se manifestou a presença do Espírito em Maria e Isabel? E em nós como se manifesta?
  3. De que humilhação fala Maria em seu cântico?
  4. O que Maria deseja para os soberbos, poderosos e ricos? E nós?

 A Palavra no chão da Vida

Dirigente: Quando Lucas fala de Maria, ele pensa nas comunidades do seu tempo que viviam espalhadas pelas cidades do império romano. Maria é, para ele, o modelo da comunidade fiel. Descrevendo a visita de Maria a Isabel, ele ensina como aquelas comunidades devem fazer para transformar a visita de Deus em serviço aos irmãos e irmãs.

Leitor 1. O episódio da visita de Maria a Isabel mostra ainda outro aspecto bem próprio de Lucas. Todas as palavras e atitudes, sobretudo o Cântico de Maria, formam uma grande celebração de louvor. Parece a descrição de uma solene liturgia. Assim, Lucas evoca o ambiente litúrgico e celebrativo, em que as comunidades devem viver a sua fé.

Leitor 2. A atitude de Maria frente à Palavra expressa o ideal que Lucas quer comunicar às comunidades: não fechar-se sobre si mesmas, mas sair de si, sair de casa, e estar atentas às necessidades bem concretas das pessoas e procurar ajuda na medida das necessidades.

Dirigente: Vamos louvar a Deus por todas as visitas que já fizemos ou recebemos, e que tanto nos fizeram bem, sendo um sinal da presença viva de Deus. Após cada pedido, vamos responder:

 Todos:  Obrigado, Senhor!

 Pai-nosso…

Ave-Maria…

Oração e saudação da paz.

 Bênção Bíblica: Invoquemos com confiança a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm. 6, 24-27).

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

– Para sempre seja louvado!

Canto de despedida.

 3º Círculo

“Assim como o Pai me enviou também eu vos envio:

Recebei o Espírito Santo!”

  1. Preparação do ambiente
  2. a) Símbolos próprios da Solenidade de Pentecostes.
  3. b) Acolher com alegria os participantes, valorizando as pessoas, os membros do Grupo. Preparar um gesto que reflita a missão da comunidade.
  4. Oração inicial
  5. a) Invocação às luzes do Espírito Santo, cantando (“ A nós descei” ou “ estamos aqui reunidos”);
  6. b) Recordação da vida ou revisão do dia, olhar de perto as coisas da   nossa vida.

Chave de leitura

 Dirigente: Hoje falamos da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, o Deus santificador e autor de todas as coisas. A solenidade que hoje celebramos recorda a vinda do Espírito Santo sobre a Igreja.

Leitor 1.O Evangelho deste domingo é Jo 20,19-23. O texto está situado na tarde do domingo de Páscoa. Que para os judeus já era um novo dia, mas para o evangelista ainda é o mesmo dia da ressurreição, a nova era inaugurada pela vitória de Jesus sobre a morte.

Ouvindo a Palavra de Deus

  1. Canto de aclamação: a critério.
  2. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?

  1. Leia, atentamente, na Bíblia, o texto: Jo 20,19-23, e observe pessoas, palavras, relações, lugares.
  2. Momento de silêncio para a Palavra de Deus poder calar em nós

A Palavra no chão da Vida
Dirigente: Jesus atravessa as barreiras internas e externas das pessoas. Com a vinda do Espírito Santo, o medo é vencido pela paz, a dúvida e o desânimo com a identificação de Jesus Ressuscitado.

  1. Meditação (Caminho)
    O que o texto diz para nós, hoje?
  2. Oração (Vida)
    O que o texto nos leva a dizer a Deus?

Dirigente: Vamos entrar, na sala de cima, no cenáculo e fazer nossas preces.

Após cada motivo de louvor vamos responder.

 Todos: Envia teu espírito, Senhor, e renova a face da terra.

  1. Contemplação (Vida e Missão)
    Qual é o novo olhar a partir da Palavra?  

Pai-nosso…

Ave-Maria…

Oração e saudação da paz.

 Bênção Bíblica: Invoquemos com confiança a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm. 6, 24-27).

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

– Para sempre seja louvado!

4º Círculo

“Mulher,  minha hora ainda não chegou! ” (Jo 2, 4)

 

Acolhida

  1. Um canto inicial
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.
  4. Invocar a luz do Espírito Santo.

Chave de leitura

Dirigente: Para as comunidades Joaninas, as bodas de Caná é o símbolo da união de Deus com a humanidade, realizada de maneira definitiva, pela pessoa de Jesus, o Deus Homem que veio nos salvar. Jesus é aquele que faz a ponte, para nos levar até o Pai. Sem Jesus não pode haver salvação. Deus é amor..!

Leitor 1. Estamos, diante do Evangelho de São João, a mensagem da “Boa Nova,” é linda e maravilhosa; Nosso Senhor fez um grande milagre, a pedido de sua mãe. Transformou a água em vinho, fazendo seu primeiro milagre, manifestando a sua glória, os sinais do Reino que chegou, e seus discípulos creram nele.

Ouvindo a Palavra de Deus 

  1. a) Canto de aclamação: a critério.
  2. b) Leitura do texto: João 2, 1-11
  3. c) Momento de silêncio para a Palavra de Deus poder calar em nós

Partilha: Guiados pelo Espírito Santo, vamos, com Maria, entrar na casa do casamento em Caná e aprender a lição do amor- serviço.

  1. O que mais chamou sua atenção neste texto? Por quê?
  2. O que podemos tirar da mensagem deste Evangelho, hoje.?
  3. Qual é a nossa água que precisa ser transformada?

A Palavra no chão da Vida 

Dirigente: O milagre do vinho nos lembra, que sem Jesus a humanidade vive uma festa de casamento sem vinho. Maria simboliza a comunidade que nasce da fé no Cristo, e as últimas palavras dela, para nós neste Evangelho, é um convite para cada um de nós: ” Fazei o que ele vos disser!”

Leitor 1. “Jesus antecipa a sua “hora”, o momento de realizar os sinais indicadores do Reino, despontando na história, como resposta ao gesto de solidariedade de sua mãe, preocupada com os noivos em apuros.” Ela se deu conta de que faltava vinho, por não estar na festa como simples convidada, uma convidada especial.

Dirigente: Com os anjos do céu, cantemos louvores àquela que nos trouxe o “Divino Redentor.” Maria quer sempre nos levar até Jesus, dizendo-nos: “Fazei tudo o que Ele vos disser.”  Após cada motivo de louvor, vamos responder:

Todos:  Obrigado, Senhor!

Pai-nosso…

Ave-Maria…

Oração e saudação da paz. 

 Bênção Bíblica: Invoquemos com confiança a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm. 6, 24-27).

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

– Para sempre seja louvado!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPARTILHAR