Dom Aldemiro Sena presidiu a Santa Missa

“A vida é o lugar da Revelação Divina. É na força da história que descobrimos os rastros do Sagrado”.

Com este sentimento no coração rendemos graças ao Senhor, pela trajetória vocacional e missionária do Pe. João Bosco Francisco do Nascimento, carinhosamente, Pe. Bosco.

Sua vida tem sido um caminho curtido na oração e na meditação da Palavra de Deus.

O senhor foi moldado pelo Criador com amor e, certamente, tem percebido que, durante o itinerário de sua vida, os gestos divinos expressam-se, de diversos modos, dia após dia, tendo em conta que as coisas que lhe acontecem, se bem interpretadas, mostram que Deus sempre esteve ao seu lado  ajudando-o a viver a vida que Ele lhe concedeu.

Os seus 30 anos de vida sacerdotal que, celebramos, têm um significado expressivo, pois, a partir daquele dia 18 de fevereiro de 1989, sua vida, além de ser dom, é serviço aos mais pobres.

De fato, Deus sempre surpreende! Com seu modo silencioso de agir, Nosso Senhor foi tecendo a sua história, foi abrindo caminhos e mostrando que te quer junto Dele, dos mais vulneráveis.

GRATIDÃO! Foi a palavra chave que ecoou no coração do padre Bosco na celebração dos seus 30 anos de vida sacerdotal. Que não é apenas reconhecer que Deus é ou foi bom o tempo todo, mas é saber que mesmo em meio as circunstancias difíceis, sua graça estava presente.

“Deus seja louvado” pelo dom da vida e  pelo  serviço prestado nas diversas paróquias e pastorais em prol do Reino de Deus. Agradecemos à sua família, de modo especial a seus pais, que disseram sim a Deus e, assim, da união deles pôde vir o fruto, que logo mais, seria um instrumento de Deus na vida de muitos! Nossos sinceros parabéns e nossos votos de muitos anos de vida e de felicidade!

O dia 18 de fevereiro de 2019 foi culminado com a santa Missa presidida pelo Bispo Diocesano Dom Aldemiro Sena dos Santos, concelebrada pelo Vigário Geral Padre André, Monsenhor Nicodemos, Padre Paulo José, Padre Ednaldo Ribeiro, Padre Alípio, Padre Josinaldo, Padre Germano, Diácono Severino Fernandes, Diácono Geraldo Leite. Também representações da paróquia São Sebastião – Araçagi, paróquia Nossa Senhora do Rosário – Caiçara, paróquia Santo Antônio – Mulungu, do Conselho Diocesano do Laicato (CDL), das Irmãs de Maria Missionária e Agentes da Pastoral Carcerária do Estado da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Na ocasião foi lançado o livro de Autoria do Padre. Bosco: CRÔNICAS DE UM TEMPO PARA OUTROS, com edição do Instituto Sou Assis.

Secretariado Pastoral

COMPARTILHAR