1º Círculo –  Marcos 1, 29-39

 Pregar o Evangelho não é para mim motivo de glória. É antes uma necessidade para mim, uma imposição.Ai de mim se eu não pregar o Evangelho! (2Cor 9,16)

Acolhida

  1. Um canto inicial
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.
  4. Invocar a luz do Espírito Santo.

 

  1. Despertando o ouvido para escutar a Palavra

Dirigente: No Evangelho segundo Marcos, a primeira cura realizada por Jesus é a expulsão de um espírito impuro de um homem que está sob o domínio de escribas e da sinagoga de Cafarnaum, cidade onde Jesus foi morar, ao iniciar sua missão (Marcos 1,21-28).

Leitor 1.  “Logo que saíram da sinagoga, foram com Tiago e João para a casa de Simão e André” (Marcos 1,29). Convém lembrar que, mais do que frequentar o templo, Jesus prefere as casas, prefere o encontro com o povo nos caminhos. Ali, todas as pessoas têm acesso ao encontro com Deus. No templo, só podiam entrar os sacerdotes.

  1. Olhar a prática de Jesus

 Introdução à leitura do texto

  1. Vamos ouvir a Palavra de Deus. A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a palavra. Por isso, vamos abrir o Coração para Ele, entoando um canto de aclamação
  2. b) Leitura do texto: Marcos 1, 29 – 39 (o que diz o texto)?
  3. c) Momento de silêncio: Interiorização da leitura.

Vivendo a Palavra: Três coisas chamam a atenção

  • “Ele aproximou-se” (Marcos 1,31). Mais que procurar quem é o próximo, Jesus se torna próximo.
  • “Tomando-a pela mão”, Jesus faz algo fundamental para quem trabalha com pessoas doentes e com quem está na exclusão. Valorizando o toque, o abraço, Jesus valoriza sobremodo as pessoas debilitadas.

 

 

3) Jesus “levantou-a”. Enquanto estava deitada, essa mulher não podia ser sujeito com agir próprio. Dependia de outras pessoas. Colocá-la em pé faz dela uma diaconisa, uma pessoa livre para servir. “E ela se pôs a servi-los”.

Para refletir

 Dirigente: Ele veio para os doentes, não para os sãos.

 

  1. Quais são suas enfermidades físicas e espirituais?

 

  1. E o que nos resta senão também colocar-nos em pé e, com a força do Espírito de Jesus ressuscitado, tornar-nos pessoas livres para servir?

 

Leitor 1. Convide Jesus a adentrar em sua casa física e espiritual (o coração), e permita-O realizar todos os prodígios e milagres necessários para fazer levantar, andar, e servir ao próximo.

 

  1. Celebrar a vida da Comunidade

 

Preces:  O que o texto nos faz dizer a Deus? Colocar em forma de prece tudo aquilo que refletimos sobre o evangelho e sobre a nossa vida. Como refrão, após cada prece:

Cantemos: Senhor atendei, atendei nossa prece.

 

Vamos rezar a oração do Senhor

  1. Pai nosso
  2. Ave Maria

 

Bênção BÍBLICA: Invoquemos, com confiança, a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27).

  1. Preparar o próximo encontro
  2. Anotar o texto que será estudado no próximo encontro.
  3. Distribuir as várias tarefas da acolhida e da leitura do próximo encontro.
  4. Marcar data e local da próxima reunião do Grupo.

 

 

 

2º Círculo –  Marcos 1, 40-45

 

Não voltar atrás no anúncio da Boa Nova,

manter viva a consciência da missão

Frei Carlos Mesters

 

 

Acolhida

  1. Um canto inicial
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.

 

  1. Despertando o ouvido para escutar a Palavra

 

Dirigente: Nos versículos 16-45 do primeiro capítulo, Marcos descreve o objetivo da Boa nova e a missão da comunidade, apresentando critérios para as comunidades do tempo poderem avaliar a sua missão. Tanto nos anos 70, época em que Marcos escreveu, como hoje, época em que nós vivemos, era e continua sendo importante ter diante de nós modelos de como viver e anunciar o Evangelho e de como avaliar a nossa missão.

 

  1. Olhar a prática de Jesus

 

Introdução à leitura do texto

  1. Vamos ouvir a Palavra de Deus. A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a palavra. Por isso, vamos abrir o Coração para Ele, entoando um canto de aclamação
  2. b) Leitura do texto: Marcos 1, 40-45 (o que diz o texto)?
  3. c) Momento de silêncio: Interiorização da leitura.

 

 Vivendo a Palavra

 

Dirigente: Marcos apresenta cheio de compaixão. Jesus é sensível à dor deste homem, antes de tocá-lo, podemos dizer que Ele se deixou tocar pelo sofrimento deste excluído que tinha nele colocado sua única esperança.

 

Leitor 1. Três verbos mostram o movimento de amor de Jesus ao leproso: “estendeu a mão, tocou nele e disse.” Através de seus gestos e palavras, manifesta seu amor salvífico: “Eu quero, fique purificado”.

 

Leitor 2. Nossos gestos e palavras são movidos pelo amor e por isso colaboram no processo de libertação de nossos irmãos, irmãs? Ou não?

 

  1. Celebrar a vida da Comunidade

 

Preces:  O que o texto nos faz dizer a Deus? Colocar em forma de prece tudo aquilo que refletimos sobre o evangelho e sobre a nossa vida. Como refrão, após cada prece

cantemos: Senhor atendei, atendei nossa prece.

 

 Vamos rezar a oração do Senhor

  1. Pai nosso
  2. Ave Maria

 

Bênção BÍBLICA: Invoquemos, com confiança, a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27).

  1. Preparar o próximo encontro
  2. a) Anotar o texto que será estudado no próximo encontro.
  3. Distribuir as várias tarefas da acolhida e da leitura do próximo encontro.
  4. Marcar data e local da próxima reunião do Grupo.

 

 

3º Círculo –  Marcos 1,12-15

 

PRIMEIRO DOMINGO DA QUARESMA

 

Os caminhos do Senhor são verdade, são vida!

 

Acolhida

  1. Um canto inicial
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.

 

  1. Despertando o ouvido para escutar a Palavra

 

Dirigente: Nós estamos diante do Evangelhos de São Marcos, primeiro Domingo da Quaresma, tempo de reflexão e conversão. Outra vez o Senhor, nos chama a conversão, revelando-nos que seu Reino está próximo de nós. Eis, então, nós, povo de Deus, neste tempo quaresmal, Igreja Católica, iniciando nossa caminhada rumo à grande celebração da nossa Páscoa.

 

  1. Olhar a prática de Jesus

 

Introdução à leitura do texto

  1. Vamos ouvir a Palavra de Deus. A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a palavra. Por isso, vamos abrir o Coração para Ele, entoando um canto de aclamação
  2. b) Leitura do texto: Marcos 1, 12-15 (o que diz o texto)?
  3. c) Momento de silêncio: Interiorização da leitura.

 

Vivendo a Palavra

 

Dirigente: O Evangelho de São Marcos hoje proclama, que Jesus, após seu batismo, foi arrebatado pelo Espírito Santo a uma região deserta, para orar e ser provado. Ele foi enfrentar satanás num “terreno deserto.” Diferente daquele que Adão deixou ser seduzido, pela voz da tentação do mundo mundano. Jesus está nos ensinando, como enfrentarmos as tentações da nossa salvação. É na oração do deserto da nossa alma, com uma fé madura, olhando para o Cristo crucificado, que vamos reconhecer Nele o nosso Senhor e salvador pessoal.

 

Para refletir:

 

Dirigente: O que o mundo do anti-cristo, nos oferece neste mundo, em que estamos inseridos? Riquezas? Prosperidades? Curas milagrosas? Quem é este Messias que o mundo prega desesperado, a fazermos tantas cobranças de Deus em nosso benefício?

Leitor 1. O que estamos fazendo para agradar a Deus? Qual é o pecado que abrimos brechas para o inimigo? Jesus nos ensinou como enfrentar o inimigo da nossa salvação: tem que ser no deserto da oração, com a fé, jejum e Eucaristia. Se o Senhor da nossa Salvação foi tentado, imagine nós pobres pecadores, neste vale de lagrimas.

 Leitor 2. Então, povo de Deus, que possamos neste tempo Quaresmal que se inicia, vivermos num esforço com intensidade as propostas deste tempo santo, que nos chama à verdade: oração, penitência e conversão! “Verdade e amor, são os caminhos do Senhor!” (Sl 24) Amém!

 

  1. Celebrar a vida da Comunidade

 

Preces:  O que o texto nos faz dizer a Deus? Colocar em forma de prece tudo aquilo que refletimos sobre o evangelho e sobre a nossa vida. Como refrão, após cada prece

cantemos: Senhor atendei, atendei nossa prece.

 

Dirigente: Jesus com sua Palavra de vida e de salvação, nos leva a conhecer e contemplar o rosto do Pai: Ele é o Deus que nos ama e permanece fiel.

Oração da CF 2018

Deus e Pai,
nós vos louvamos pelo vosso infinito amor
e vos agradecemos por ter enviado Jesus,
o Filho amado, nosso irmão.

Ele veio trazer paz e fraternidade à terra
e, cheio de ternura e compaixão,
sempre viveu relações repletas
de perdão e misericórdia.

Derrama sobre nós o Espírito Santo,
para que, com o coração convertido,
acolhamos o projeto de Jesus
e sejamos construtores de uma sociedade
justa e sem violência,
para que, no mundo inteiro, cresça
o vosso Reino de liberdade, verdade e de paz.

Vamos rezar a oração do Senhor

  1. a) Pai nosso
  2. b) Ave Maria

 

Bênção BÍBLICA: Invoquemos, com confiança, a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27).

  1. Preparar o próximo encontro
  2. Anotar o texto que será estudado no próximo encontro.
  3. Distribuir as várias tarefas da acolhida e da leitura do próximo encontro.
  4. Marcar data e local da próxima reunião do Grupo.

 

4º Círculo –  Marcos 9, 2-10

 

TRANSFIGURAÇÃO DO SENHOR

 

“Este é o meu Filho amado.

Escutai o que ele diz!”

(Mc 9,8b)

Acolhida

  1. Um canto inicial
  2. Criar um bom ambiente. Dar as boas-vindas. Colocar as pessoas à vontade.
  3. Apresentar brevemente o assunto que vai ser refletido, meditado e rezado neste encontro.

 

  1. Despertando o ouvido para escutar a Palavra

 

Dirigente: Nós, povo de Deus, estamos diante do Evangelho de São   Marcos, e hoje a palavra de Deus nos mostra Nosso Senhor Jesus Cristo glorioso; assim, nos incentiva a carregarmos as cruzes da nossa vida.

  1. Olhar a prática de Jesus

Introdução à leitura do texto

  1. Vamos ouvir a Palavra de Deus. A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a palavra. Por isso, vamos abrir o Coração para Ele, entoando um canto de aclamação
  2. b) Leitura do texto: Marcos 9, 2-10 (o que diz o texto)?
  3. c) Momento de silêncio: Interiorização da leitura.

 

Vivendo a Palavra

 

Dirigente: Jesus,  ao  transfigurar-se  no   Monte Tabor, revelou  ao  mundo  que  a claridade da fé é capaz de unir os céus e a terra. Jejum, oração, caridade – maneiras de todos nós, cristãos, vivermos esta quaresma, e vislumbrarmos nossa glorificação Pascal em Cristo Jesus.

Leitor 1. E nesta subida o Senhor está dizendo a cada um de nós: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!” Levantemos com ânimo! Coragem…! Vamos, não tenhamos medo. O transfigurado nos exorta: “Estou convosco até o fim do mundo!” (Mt 28, 16-20) Amém!

 

Para refletir:

  1. Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?
  2. Levo comigo a luz de Jesus transfigurado?
  3. Observe neste trecho do Evangelho os símbolos que aprecem (escreva no seu diário):

 

  1. Celebrar a vida da Comunidade

 Preces:  O que o texto nos faz dizer a Deus? Colocar em forma de prece tudo aquilo que refletimos sobre o evangelho e sobre a nossa vida. Como refrão, após cada prece

Cantemos: Senhor atendei, atendei nossa prece.

 Dirigente: Jesus com sua Palavra de vida e de salvação, nos leva a conhecer e contemplar o rosto do Pai: Ele é o Deus que nos ama e permanece fiel.

Oração da CF 2018

Deus e Pai,
nós vos louvamos pelo vosso infinito amor
e vos agradecemos por ter enviado Jesus,
o Filho amado, nosso irmão.

Ele veio trazer paz e fraternidade à terra
e, cheio de ternura e compaixão,
sempre viveu relações repletas
de perdão e misericórdia.

Derrama sobre nós o Espírito Santo,
para que, com o coração convertido,
acolhamos o projeto de Jesus
e sejamos construtores de uma sociedade
justa e sem violência,
para que, no mundo inteiro, cresça
o vosso Reino de liberdade, verdade e de paz.

Vamos rezar a oração do Senhor

  1. Pai nosso
  2. Ave Maria

Bênção BÍBLICA: Invoquemos, com confiança, a bênção do Senhor: O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27).

  1. Preparar o próximo encontro
  2. a) Anotar o texto que será estudado no próximo encontro.
  3. b) Distribuir as várias tarefas da acolhida e da leitura do próximo encontro.
  4. Marcar data e local da próxima reunião do Grupo.

 

COMPARTILHAR