Grupos de trabalho fizeram reflexões e encaminhamentos. Foto: Glória da CNBB NE 2

A Comissão Regional Pastoral para a Ação Sociotransformadora da CNBB Nordeste 2 promoveu, de 23 a 25 de agosto, a 28ª Assembleia da Pastoral Social. No evento deste ano, em Tamandaré (PE), foram indicados nomes para compor a nova coordenação e foi construído o plano para o quadriênio 2019-2023. A Diocese de Guarabira foi representada pelo padre João Bosco (Coordenação de Pastoral) e Joseane (Comissão Pastoral da Terra).

Com o tema “Em tempos difíceis fazer memória, resistir e semear”, a assembleia rememorou a Conferência Latino-Americana (Celam) realizada em Puebla de Los Angeles, no México, em 1979. As diretrizes do Celam e sua relação com os ensinamentos do papa Francisco serão apresentados pelo bispo auxiliar da arquidiocese de Olinda e Recife e referencial para Comissão Regional Pastoral para a Ação Sociotransformadora, Dom Limacêdo Antonio da Silva.

Assembleia foi encerrada com a Santa Missa. Foto: Glória da CNBB NE 2

“Naquele encontro de Puebla, que tem sua raiz em Medellín, tem-se as duas grandes opções [da Igreja da América Latina] pelos pobres e pelos jovens. O documento daquele encontro de 40 anos atrás também traz a riqueza do pontificado de São João Paulo II, quando ele colocou as três verdades, sobre Deus, sobre a Igreja e sobre o homem. É preciso resgatar Puebla”, afirmou Dom Limacêdo.

As Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (DGAE) da Igreja no Brasil e a fundação do Serviço Pastoral Social também foram aprofundados no encontro. Os temas tiveram a assessoria do representante da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora, Daniel Seidel.

Balanço e planejamento

A 28ª edição da Assembleia da Pastoral Social também foi uma oportunidade para avaliar os últimos quatro anos e planejar o próximo quadriênio. Segundo o articulador regional, Marcos Bezerra, destaque-se como conquistas desse período uma maior articulação da comissão em nível provincial nos quatro Estados da CNBB NE 2 e o fortalecimento das escolas de Fé e Política.

“Acredito que o maior desafio da próxima coordenação será garantir a sustentabilidade financeira e de recursos humanos para o serviço da comissão”, afirmou Bezerra.

No domingo (25), último dia da assembleia, os mais de 50 participantes, oriundos dos Estados de Alagoas, da Paraíba, de Pernambuco e do Rio Grande do Norte, indicaram agentes para a nova coordenação Regional. Os nomes serão avaliados por Dom Limacêdo, que depois vai submetê-los à presidência da CNBB NE 2 e ao bispo da Diocese a qual pertence o indicado.

O processo de renovação da equipe de coordenação da comissão segue a determinação do estatuto da CNBB. Os escolhidos terão a missão de conduzir com Dom Limacêdo a Comissão Regional Pastoral para a Ação Sociotransformadora até 2023.

“A Igreja sempre caminha atenta aos sinais dos tempos, e neste momento estamos vivendo um desmonte das políticas públicas, há uma ameaça da democracia e precisamos estar atentos para não permitirmos perdas de direitos adquiridos a custo de muito suor e sangue. As pastorais sociais, portanto, estão sendo desafiadas nesse contexto a continuar fiéis a Jesus Cristo e a sua Igreja”, disse Dom Limacêdo.

PASCOM – Pastoral da Comunicação
Com CNBB NE2

COMPARTILHAR