O bispo diocesano de Guarabira, dom Aldemiro Sena dos Santos, presidiu neste domingo (09/12) a Santa Missa matinal na Catedral de Nossa Senhora da Luz, em Guarabira. A celebração acontece sempre às 8h30.

Durante sua homilia* o pastor diocesano lembrou que neste 2º domingo do advento somos novamente chamados a buscar o caminho que nos conduz a vida e a liberdade: Jesus Cristo!

A pregação de dom Aldemiro realçou a profunda mensagem de João Batista no deserto, que nos faz compreender a intervenção de Deus na história. Deus rompeu um longo silêncio de 300 anos sem profetas e enviou o último profeta do Antigo Testamento: João Batista.

E seguiu o bispo: “O deserto, na história de Israel, lembrava muitas coisas: libertação, purificação, aliança, esperança da terra prometida. No tempo de Jesus, era para o deserto que se dirigia quem queria repetir a experiência espiritual dos antepassados. Jordão era a fronteira por onde entraram na Terra Prometida. No batismo de João, cada um repetia o gesto de entrar, através do Jordão, na Terra da Liberdade na verdadeira Terra Prometida.

“O barulho das festas não é ambiente propício para anunciar nem para ouvir o convite à penitência. Para escutar a voz de Deus, é necessário criar um clima de silêncio, de escuta” alertou dom Aldemiro.

Dom Aldemiro pontuou que o desprendimento de João Batista é impressionante,  manifestado na sobriedade do comer e do vestir: vestindo pele de camelo e comendo gafanhotos e mel silvestre. Temos o mesmo espírito de João Batista? Nem sempre seguimos o caminho reto, indicado por Cristo: do amor, da doação, do serviço. Quais os vales a preencher na vida profissional, na vida espiritual, na vida familiar, na vida da comunidade? Quais as estradas tortuosas a endireitar para chegar até Deus? Abaixar nosso orgulho, nossa auto-suficiência. Os mais simples e humildes encontraram o Messias no seu caminho. Os poderosos e orgulhosos não chegaram até Belém.

“Sejamos mensageiros. Anunciemos a chegada do Senhor que vem para libertar e salvar. Anunciemos um tempo novo, tempo de esperança. Sejamos mensageiros da esperança! Que o Senhor nos encontre preparados! Preparemos o Natal do Senhor com os corações voltados para Deus!”, pediu o bispo.

* (64. A homilia, que se fez no curso da celebração da santa Missa é parte da mesma Liturgia,[142] «será feita, normalmente, pelo mesmo sacerdote celebrante, ou ele se delegará a um outro sacerdote concelebrante, ou às vezes, de acordo com as circunstâncias, também ao diácono, mas nunca a um leigo. Instrução Inaestimabile Donum – Da Sagrada Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.)

Pascom – Pastoral da Comunicação

COMPARTILHAR