Cidade do Vaticano (RV) – Recuperar e valorizar o patrimônio audiovisual sobre Pio XII. Este é o objetivo da colaboração científica iniciada entre a Secretaria para a Comunicação e a Escola Normal Superior de Pisa.

O anúncio foi dado esta sexta-feira na Filmoteca Vaticana, durante a mesa redonda “A Santa Sé na idade da comunicação de massa”, organizada por ocasião do 60º aniversário da Encíclica Miranda Prorsus, de 8 de setembro de 1957.

A iniciativa foi ilustrada pelo prefeito da Secretaria para a Comunicação, Mons. Dario Edoardo Viganò, e pelo diretor da Escola Normal Superior, professor Vincenzo Barone.

O acordo – como explicaram – inspirou-se na pesquisa “Santa Sé e o cinema sob o pontificado de Pio XII”, iniciada em 2016, com uma certificação de estudos na Escola Normal Superior, com o apoio da Fundação Entidade do Espetáculo.

Na base do acordo está a convicção de que o conjunto do patrimônio histórico audiovisual relativo à Igreja do século XX – hoje disperso em locais nem sempre acessíveis, organizados e valorizados – pode constituir um recurso histórico-cultural de excepcional valor para compreender uma parte importante da história global do século passado.

O encontro tratou exatamente sobre a relação entre o Papa Pacelli e a mídia de massa a partir da Miranda Prorsus que o Pontífice dedicou ao “cinema, rádio, televisão”.

Na Encíclica, pela primeira vez em seu magistério Pio XII propôs uma reflexão unitária sobre os meios de comunicação de massa, introduzindo uma abordagem da Igreja Católica aos instrumentos de “comunicação social” sobre cujas bases se desenvolverá o percurso de inovação e modernização elaborado sobre estes temas pelo Concílio Vaticano II.

COMPARTILHAR