Nesta quinta-feira, 18 de fevereiro, a Diocese de Guarabira promoveu formação para coordenadores e lideranças de pastorais, grupos, movimentos, serviços e demais e seguimentos das comunidades.

A formação, ministrada pelo padre João Carlos Almeida, mais conhecido como Padre Joãozinho, sacerdote da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, também conhecido por suas canções e livros, aconteceu na cúria diocesana, durante todo o dia.

Veja os melhores momentos:

Ministério da Coordenação

Este ministério deve ser exercido com alegria, como uma fonte de espiritualidade, como um serviço em prol do Reino: animando os cristãos, abrindo novos horizontes, atualizando-se continuamente, estando em sintonia com as orientações diocesanas, criando um clima de acolhida, partilha e confiança.

Existem diversas maneiras de exercer o ministério da coordenação. Dentre elas destacamos as seguintes:

· Coordenação centralizadora – sobressai a função. Não divide tarefas. Não confia totalmente no grupo. Normalmente uma coordenação centralizada é autoritária, por vezes distante da caminhada da Igreja, dos pais e da comunidade cristã. Numa coordenação centralizada, com facilidade surgem os descontentamentos, as divisões, os subgrupos, o desânimo e as desistências.

· Coordenação fraterna, democrática – caracteriza-se pelo serviço pela animação, pela distribuição das tarefas, pela confiança nos participantes, pelo amor, pela vivência comunitária, pela preocupação com a formação, pelo relacionamento humano, afetivo, carinhoso, alegre, mesmo nos erros e nas tensões.

Acolhe as sugestões, aceita com humildade as críticas, aponta sempre uma luz nas horas de tensões. Acima de tudo, elabora um projeto participativo capaz de gerar um processo de educação da fé na comunidade.

Padre Joãozinho, SJC

João Carlos Almeida, mais conhecido como Padre Joãozinho,scj, é de origem catarinense mas tem o coração nos quatro cantos do Brasil e do mundo. É sacerdote da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, os Dehonianos, que trazem em suas fileiras personalidades da mídia como Pe. Zezinho,scj,  que foi seu professor; o saudoso Pe. Léo, que foi seu colega de estudos e Pe. Fábio de Mello, que foi seu aluno e continuador do programa que Pe. Joãozinho iniciou e manteve por mais de cinco anos na TV Canção Nova: Direção Espiritual. Atualmente reside em Taubaté-SP e é professor na Faculdade Dehoniana.

Doutor em Teologia e em Educação, já escreveu trinta e cinco livros com temas que vão de espiritualidade a teologia e formação de lideranças. O livro 25 Maneiras de Rezar o terço, Edições Loyola, já vendeu quase 100.000 cópias. Recentemente inovou escrevendo três livros para empreendedores, publicados pela Editora Canção Nova. Seu livro mais recente tem a marca da irreverência de quem trata assuntos sérios com leveza e com humor: “Pronto, Falei!”

Compositor inspirado, Pe. Joãozinho já produziu mais de trinta CDs, a maioria pelo selo PAULINAS. Sua canção mais conhecida é “Conheço um coração”. Mas existe uma dúzia de canções que o povo canta intuitivamente de cor. Já recebeu disco de ouro pelos CDs “Conheço um coração” e “Canções de Cura e Libertação”. O CD “Os Mistérios do Terço” recebeu disco de platina e se tornou referência obrigatória no gênero. Lançou o CD “SOU FELIZ POR SER CATÓLICO” pela MC Produções e Eventos. Em 2012 lançou pela Gravadora Canção Nova o CD “NAS MÃOS DE MARIA”. Em 2013 lança um CD e DVD, gravado ao vivo pela MC Produções e lançado pelo selo Canção Nova. O tema escolhido desta vez doi CANÇÕES DE CURA e reúne suas canções mais conhecidas e também algumas inéditas.
Por conta de sua farta e inspirada produção musical, Pe. Joãozinho recebe inúmeros convites para realizar shows de evangelização em todo o Brasil. Sua principal característica em cima do palco é a capacidade de ler a alma do povo e estabelecer um vínculo muito próximo, com mensagens fortes e orantes, sempre com muita arte. Seu toque ao violão é inconfundível. É um dos poucos artistas completos no meio católico, ou seja, compositor, cantor, arranjador, intrumentista e produtor.

É marcante a presença de Pe. Joãozinho na Internet. Basta dizer que sua conta certificada no Twitter atinge a marca dos 50.000 seguidores. Suas mensagens diárias são lidas e repercutidas por centenas de milhares de pessoas.
Está presente nos mais diversos meios de comunicação. Apresentou programas em praticamente todas as emissoras católicas. Atualmente é colaborador em diversos programas de televisão. Apresenta diariamente a “Hora da Consagração”, pela Rede Século 21. Participa com muita freqüência da grade de programação da TV Canção Nova.  Por tudo isso, sua voz e sua imagem estão marcadas na alma do povo, que o reconhece como alguém que faz aquilo que o poeta popular disse em sua canção: “Todo artista tem que ir aonde o povo está”.

Pascom

COMPARTILHAR