Download Free FREE High-quality Joomla! Designs • Premium Joomla 3 Templates BIGtheme.net
Home / Notícias da Diocese / Paróquia realizou Fórum de Sensibilização em prol do Grito dos Excluídos

Paróquia realizou Fórum de Sensibilização em prol do Grito dos Excluídos

A Paróquia de São Sebastião de Lagoa de Dentro realizou na noite dessa quinta-feira, 14 de setembro, o Fórum de Sensibilização em prol do Grito dos Excluídos(as). O Grito dos Excluídos(as) acontece todos os anos em todo país. É uma ação das pastorais sociais que lutam pelos direitos dos(as) excluídos(as) que vivem à margem da sociedade. Na Diocese de Guarabira, esta é a 23ª edição do Grito que este ano acontece na Paróquia de São Sebastião em Lagoa de Dentro.

Como parte da programação a Paróquia em comunhão com a Diocese de Guarabira realizou um Fórum de Sensibilização em preparação ao dia do Grito dos(as) Excluídos(as). Na ocasião foram expostos dois temas: Meio Ambiente e Água com o secretário municipal de agricultura professor Sérgio Alves e a Reforma da Previdência com o advogado professor Fabiano Amorim.

Com o tema: Vida em primeiro lugar! E o lema “Por direito e democracia, a luta é todo dia!”, o pároco da paroquia anfitriã, Padre José André abriu o evento falando da importância do Fórum e do Grito como um espaço de discussão e de alerta para as autoridades, a Igreja e a sociedade em geral darem mais atenção para os problemas sociais.

Para Padre André neste momento a sociedade dar dois gritos: um por segurança, haja vista os diversos casos de insegurança que o município enfrenta, como o assassinato de um jovem acontecido esta semana na cidade e diversos outros casos de furtos, roubos, assaltos e arrombamentos. E o segundo grito é sobre a água. Para o Padre, a população lagoadentrense precisa de água! E esta água deve ser de qualidade.

O Setor Diocesano de Pastoral Social também esteve presente com o Padre Marinaldo Silva, a irmã Irecine, Uzenilda, irmã Tereza e o senhor José Brilhante. Para o padre Marinaldo a Reforma Política quem faz é o eleitor. É cada um de nós! Ele ainda falou da importância do Fórum para a sociedade se sensibilizar dos problemas que a comunidade enfrenta.

Por sua vez, a irmã Irenice referiu-se ao Grito dos(as) Excluídos(as), dizendo que: “vida em primeiro lugar é o grito que devemos dar todos os dias. Vida desde o ventre. Crianças, adolescentes, juventude, família.” Não podemos nos calar. E parafraseando Beth Carvalho, a irmã citou: “Este é o nosso país. Esta é a nossa bandeira”, convidando todos(as) a não desistirem do Brasil. Não desistirem da luta!

Depois da fala das autoridades da Mesa, o professor Sérgio Alves fez a exposição do tema ‘Escassez de Água no Semiárido Nordestino’. Sérgio explanou sobre as principais realidades da Região Nordeste conferindo estatísticas da seca no Brasil, mais especificamente no Nordeste e a falta de água que assola o município de Lagoa de Dentro e a região do Brejo desde 2012 quando o pais enfrenta uma das maiores secas dos últimos tempos. A seca verde que não se sabe quando será suprida. Uma vez que a população ainda não despertou que não podemos erradicar a seca, mas temos aprender a conviver com este fenômeno natural típico dessa região do planeta.

Em seguida o advogado, professor Fabiano Amorim conferiu uma fala a respeito da Reforma da Previdência. Este relatou as principais alterações da Lei da Aposentadoria, através da PEC 287/2016. Fabiano apresentou as mudanças que vão mexer com a vida dos(as) trabalhadores(as) brasileiros(as), que passarão a trabalhar e contribuir mais com a previdência para poder gozar de uma aposentadoria quando já não tiverem mais condições físicas nem psicológicas para labutar. Uma vez que a idade mínima exigida pelo governo para o(a) trabalhador(a) se aposentar ultrapassará os 65 (sessenta e cinco) anos.

Após as explanações dos professores expositores, foi aberto espaço para a plateia interagir com o Fórum tirando suas dúvidas e levantando questionamentos a respeito dos assuntos tratados. Uma reinvindicação da plateia foi sobre a situação da Lagoa que dar nome ao município e é o principal cartão postal da cidade. O projeto de urbanização e as áreas da Lagoa que fazem parte dos quintais das residências foram os questionamentos levantados pela plateia.

Em seguida a irmã Irenice se colocou a respeito do evento dizendo que para o Grito deve ser eleito um propósito e como a questão da Lagoa foi mais discutida, esta seria, então a principal ação para o Grito dos(as) Excluídos que acontece no sábado, 16 de setembro com concentração às margens da Lagoa Francisco Soares, local onde haverá apresentações culturais e a equipe responsável pelo 23º Grito dos(as) Excluídos(as) levantarão os principais anseios da sociedade que se encontra excluída das políticas públicas e que a Igreja não pode desampará-la. Assim esse é o momento, de numa só voz, os cristãos darem um “grito” de libertação das mordaças que calam a voz das classes menos favorecidas em todos os extremos do país e que em comunhão, a Paróquia de São Sebastião e a Diocese de Guarabira se unem em forças para vivenciar o evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo na luta pelos mais humildes.

 

No final do Fórum foi feita a leitura da Carta da CNBB ao Grito dos Excluídos(as) 2017, um documento base para a realização da ação.

Aldaberon Vieira

Pascom

Check Also

Diocese de Guarabira: uma Igreja em saída

Na última quinta-feira, 19 de outubro, representantes do Clero da Diocese de  Guarabira, nas pessoas …