A partir desta segunda-feira (22), a Rádio Integração 102,3 FM, transmitirá todos os dias 22 de cada mês, a tradicional Missa da Coroa de Santa Rita de Cássia direto da Paróquia de Santa Rita, em Santa Cruz, no Rio Grande do Norte. Um momento de muita fé e religiosidade da comunidade católica da região Trairi, que mobiliza várias cidades do Nordeste a cada mês. O padre Vicente Fernandes da Silva Neto preside a celebração da Santa Missa.

A Rádio Integração se une a outros grandes veículos de comunicação, formando uma verdadeira rede de evangelização.

O padre Vicente

O Padre Vicente Fernandes é natural de Touros, no Litoral Norte do estado, e foi ordenado sacerdote pelo Arcebispo Dom Matias Patrício de Macedo, em 2004. No mesmo ano se tornou Vigário Paroquial em Santa Cruz. Em 2011, Dom Jaime Vieira Rocha transfere o Padre Vicente Fernandes para Santa Cruz e renovou em 2017 a sua permanência como pároco de Santa Rita de Cássia. O seu trabalho pastoral contou com a criação de novas pastorais, grupos e movimentos, além da construção de novas capelas, ampliação de algumas estruturas físicas em bairros da cidade, bem como a reforma da área externa da Igreja Matriz.

História de Santa Rita de Cássia

Santa Rita de Cássia nasceu em 1381, em Roccaporena, Itália. Faleceu com 76 anos de idade a 22 de maio de 1457 em Cássia, Itália. O seu templo é a Basílica de Santa Rita, em Cássia.

Segundo a história, Santa Rita de Cássia ou a Santa dos Impossíveis, como é conhecida, após muitos martírios e perdas na sua vida (o marido com o qual foi forçada a casar e os seus filhos) rezou fervorosamente pedindo a Deus a graça de se tornar uma irmã no Convento das Agostinhas de Cássia.

Apesar da recusa que recebeu, ela foi conduzida milagrosamente ao interior do convento, que se encontrava fechado. Quando as freiras se aperceberam do sucedido, elas acolheram-na prontamente. Rita viveu uma vida de austeridade, realizando muitos prodígios no convento, popularizando-se na Igreja Católica como a santa a quem se recorre nos momentos de desespero.

Santa Rita é a santa padroeira dos doentes, das causas impossíveis e das mães, costumando estar representada com um espinho cravado na testa, com rosas e com crucifixos.

Pascom – Pastoral da Comunicação
Diocese de Guarabira

COMPARTILHAR