Terceiro dia da 53ª Assembleia de Pastoral do Regional NE2 discute os caminhos para a animação e cooperação missionária

Dando continuidade aos estudos temáticos iniciados ontem, a programação do terceiro dia da 53ª Assembleia de Pastoral do Regional Nordeste 2 começou com as “Orientações para a animação e cooperação missionária na Igreja do Brasil”, apresentadas por Dom Esmeraldo Barreto, que é presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB.

No início de sua fala, Dom Esmeraldo apresentou os princípios norteadores da missão: anunciar, servir e testemunhar o reino de Deus, indo ao encontro do povo, como sugere os documentos referenciais adotados para o estudo. Como critérios para discernir as prioridades e urgências nesta caminhada missionária, ele citou o anúncio do evangelho como um serviço profético, o compromisso e as tarefas da Igreja missionária nas ações evangelizadoras.

No âmbito da animação pastoral, foi abordada a necessidade de se incentivar uma participação mais efetiva dos leigos e leigas batizados que ainda não se encontram engajados nas ações da Igreja. “este é um passo que não pode faltar no tempo de hoje, ajudar para que estas pessoas possam dar testemunho junto à sociedade. O sentido de ser missionário não pode ficar somente para aquele grupo que já está aqui, mas que seja levado para os diversos lugares em que cada cristão convive”, frisou Dom Esmeraldo.

Por fim, foram apresentadas algumas linhas de ações concretas para a informação, cooperação e articulação missionária, como a atuação por meio de revistas, redes sociais e sites de informação, a colaboração com as comunidades mais necessitadas e a participação nos momentos de encontro dos organismos eclesiais e missionários.

No final das manhã, os participantes se dividiram em grupos para debater e avaliar a segunda prioridade a ser trabalhada na assembleia, referente aos Conselhos Missionários. No turno da tarde, será a vez da apresentação da terceira prioridade, a Cooperação Missionária, seguida da apreciação das discussões feitas pelas equipes de trabalho.

Fotos: João Saraiva

COMPARTILHAR