Foto: Pascom da Santo Antonio – Guarabira

Nesta terça-feira (21), o bispo diocesano de Guarabira, Dom Aldemiro Sena, presidiu a celebração eucarística em ação de graças pelos 3 anos de ordenação da última turma de diáconos permanentes da Diocese de Guarabira. A Santa Missa foi celebrada na Paróquia Santo Antonio, em Guarabira, que tem como pároco o padre José André – Vigário Geral da Diocese. O padre Geraldo Brandstteter e alguns diáconos participaram.

Numa sexta-feira, em 22 de abril de 2016, na Catedral Nossa Senhora da Luz, em Guarabira, às 19h, foram ordenados 16 diáconos permanentes, pela imposição das mãos e oração Consecratória de dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, então bispo diocesano, hoje bispo em Nazeré da Mata (PE).

Há mais de 4 anos os diáconos se preparam para o serviço na Igreja através da formação oferecida pela Escola Diaconal São Lourenço.

Reflexão

Diácono, você foi moldado para servir a Deus.

“Em síntese, é de forma privilegiada que o diácono permanente é chamado a exercer a dimensão profética de seu ministério, assumindo sua característica de ser ponte entre as esferas eclesiais e civis, e se empenhando para formar as consciências na solidariedade e cidadania, tarefa que se tem mostrado cada vez mais urgente e vital para a religião” (CND, 198).

Quando os primeiros diáconos da Igreja foram escolhidos e consagrados (Atos 6, 5-6), iniciou-se ali, em Jerusalém, um dos mais importantes ministérios: O DIACONATO. A palavra de Deus traduz o termo “DIÁCONO” como SERVIÇO, MINISTÉRIO, ASSISTÊNCIA. Portanto diácono é aquele que seguindo o exemplo de Jesus Cristo, que veio para servir (Mt, 20-28), tem o dom de servir ao Povo de Deus.

Assim como foram os primeiros diáconos da Igreja – Estevão, Felipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas e Nicolau… são instrumentos na mão de Deus, são aqueles que ouvindo o chamado obedecem ao seu Senhor que diz: “Dei-vos o exemplo para que, como eu vos fiz, assim façais também vós” (Jo 13-15).

Pascom – Pastoral da Comunicação
Diocese de Guarabira

COMPARTILHAR