Estimados Padres, Diáconos, Religiosos(as), Consagrados(as),
Seminaristas, Animadores das Comunidades, amado Povo de Deus.

A todos, graça, paz e bênção no Senhor!

Para celebrar os 150 anos da declaração do Esposo da Virgem Maria como Padroeiro da Igreja Católica, feito pelo Beato Pio IX em 08 de dezembro de 1870, Sua Santidade o Papa Francisco convocou o “Ano de São José”, no último 08 de dezembro, pela Carta Apostólica Patris Corde.

O objetivo deste ano especial e da Carta Apostólica “é aumentar o amor por este grande Santo, para nos sentirmos impelidos a implorar a sua intercessão e para imitarmos as suas virtudes e o seu desvelo”, explica o Papa.

Atentos à voz do Vigário de Cristo, também nós, como Igreja Particular de Guarabira, queremos celebrar este ano especial dedicado ao casto e justo São José, esposo da Virgem Santíssima. Sendo assim, apresentamos algumas indicações para que, em nossa Diocese, possamos celebrá-lo com espírito de fé e devoção e cada fiel sob o seu exemplo possa reforçar cotidianamente a própria vida de fé no pleno cumprimento da vontade de Deus.

No dia 19 de março, Solenidade de São José, celebramos como Diocese, as 19h, a abertura desse ano, na Capela de nosso Seminário Diocesano, localizado na cidade de Guarabira, que o tem como padroeiro. Colocando nas mãos do augusto Guardião do Senhor, todas as nossas vocações sacerdotais. Convocamos ainda, cada paróquia de nossa Diocese celebre com especial destaque a memória de São José Operário, em 1º de maio. Ao decorrer do Ano algumas Indulgências poderão ser lucradas, conforme disposições do Decreto da Penitenciaria Apostólica que iremos dispor ao longo desta Carta.

Convidamos as famílias a buscarem o mesmo clima de íntima comunhão que vivia plenamente a Sagrada Família. Dessa forma, neste ano, a Santa Igreja concede a Indulgência plenária em favor dos fiéis que rezarem o Santo Rosário (Terço) em família e entre noivos. Incentivamos, ainda, que nos lares católicos e se possível, nos ambientes de trabalho, a imagem de São José seja colocada em lugar de destaque.

Em virtude da celebração deste Ano, estabelecemos que na Igreja Catedral e em todas as Matrizes de nossa Diocese a imagem de São José seja colocada em lugar de honra e destaque para a veneração dos fiéis. Aquelas que a tem em um altar ou nicho, convidem os fiéis a sempre fazerem a devida veneração. Aquelas que não a tem busque providenciar o lugar, como acima mencionado.

Diante dessa imagem, seja no altar, lugar preparado na Matriz ou em casa, os fiéis poderão rezar e obter as Indulgências quando: confiarem a sua própria atividade à proteção do Santo Operário de Nazaré; invocarem sua intercessão pelos desempregados ou para que o trabalho de todos seja mais digno; rezarem a “Ladainha de São José” ou outra oração a ele dirigida, em favor da Igreja perseguida e para alívio de todos os cristãos que padecem toda forma de perseguição; recitar uma oração legitimamente aprovada, dentre elas sugerimos o “Ave José” composto por Dom Marcelo, ou ato de piedade em honra do pai adotivo de Jesus, nos dia 19 de março e 1º de maio, no dia 19 de cada mês e em cada quarta-feira, dia dedicado à memória do Santo, segundo tradição latina.

Pedimos que, em as paróquias de nossa Diocese, nas quartas-feiras, quando a Liturgia permitir, que a Santa Missa seja celebrada observando o formulário e indicações da Missa Votiva a São José. Também pedimos algumas vezes durante este Ano, para o bem espiritual do povo, seja dada uma bênção especial para as pessoas que estão à procura de trabalho.

Aqueles que meditarem por ao menos 30 minutos a oração do Pai-Nosso, ou participarem de um Retiro Espiritual de ao menos um dia que inclua uma meditação sobre São José, bem como, aqueles, que sob o exemplo de São José, cumprirem uma obra de misericórdia corporal ou espiritual, poderão igualmente alcançar o dom da Indulgência Plenária.

Como o Decreto da Penitenciária Apostólica lembra, diante desse contexto de emergência
sanitária que ainda vivemos, o dom da Indulgência Plenária se estende aos idosos, aos doentes, aos agonizantes e a todos aqueles que por motivos legítimos estejam impossibilitados para sair de casa, o quais com o ânimo desprendido de qualquer pecado e com a intenção de cumprir, logo que possível, as três condições habituais, em sua própria casa ou de onde estejam impedido de sair, recitarem um ato de piedade em honra de São José, conforto dos enfermos e padroeiro da boa morte, oferecendo com confiança a Deus as dores e as dificuldades da própria vida.

Que possamos, durante este Ano, aumentar o amor por este grande Santo, para nos sentirmos impelidos a implorar a sua intercessão e para imitarmos as suas virtudes e o seu desvelo.

Que a paterna poderosa intercessão de São José nos acompanhe não somente neste Ano dedicado a ele, mas em todos os dias de nossa vida, nos trazendo uma santa morte.

 

Ave José, ornado de justiça,
bendito és tu entre todos os varões
e bendito é o fruto da tua descendência davídica,
Jesus.
São José, pai do Filho de Deus,
roga por nós, pecadores,
agora e na hora da nossa morte. Amém.
(Dom Marcelo Pinto Carvalheira)

Guarabira-PB, 11 de março de 2021

 

Dom Aldemiro Sena dos Santos
Bispo Diocesano de Guarabira

COMPARTILHAR