circulosbiblicos

 

 

Tua Palavra é lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho. Sl 119, 105

    

 

 

1º Círculo

Fostes vós, ó Senhor, um refúgio para nós. Sl 90(89)

Acolhida calorosa

  1. Canto inicial
  2. Invocar a luz do Espírito Santo: Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da terra.

Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de sua consolação. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

1-Uma dinâmica para melhor acolher a Palavra de Deus: uma bacia com água perfumada e uma toalha, cada um lava as mãos e seca numa atitude de renunciar aquilo que atrapalha o seguimento da Palavra, da Boa Nova e começar a perfumar a alma.

  1. Abrir os olhos para ver

Neste encontro de hoje, vamos meditar sobre as exigências para seguir Jesus. A proposta encarnada por Jesus, em sua ação messiânica, não é agradável a quem se deixa levar pelos valores dominantes na sociedade. Ser discípulos implica assumir o caminho indicado por Jesus, caminho que exige rupturas e disposição para enfrentar conflitos com as forças que se opõem a tal proposta de vida e liberdade. Vamos conversar sobre isto.

Quem é discípulo de Jesus? E como se deixa pai e mãe para seguir Jesus?

  1. Despertar o ouvido para escutar.
  2. Introdução à leitura do texto: No texto aparecem as exigências para seguir Jesus e a coragem de renunciar a tudo o que tem; do contrário, não pode ser seu discípulo.
  3. Leitura do texto Lucas 16, 14, 25-33
  4. Momento de silêncio.
  5. Perguntas para a reflexão.

1-Qual o ponto que mais chamou sua atenção? Por quê?

2- O que insiste a ser discípulo de Jesus?

3- Qual o primeiro plano do discipulado de Jesus?

4- De que maneira a minha vida deixa transparecer esse ser discípulo?

  1. Rezar a Palavra de Deus para transformá-la em vida.

Sugestão para a celebração.

  • Colocar em forma de preces aquilo que refletimos sobre o Evangelho e a nossa vida.
  • Terminar esta parte com um Pai-Nosso.
  • Canto e bênção final.

  2º Círculo Bíblico

Vou agora levantar-me, volto à casa do meu pai. Sl50(51)

Acolhida calorosa com um canto inicial.

Invocar a presença do Espírito Santo: Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da terra.

Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de sua consolação. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Uma dinâmica para acolher a Palavra de Deus: em círculo, com a Bíblia no centro, de mãos dadas, darem passos para se aproximar cada vez mais da Palavra de Deus, dizendo: acolhemos-te te damos espaço e caminhamos juntos (as). Girando em círculo, canta-se um canto escolhido para o momento.

  1. Abrir os olhos para ver

No círculo de hoje, vamos ouvir as parábolas que Jesus contou para ajudar as pessoas a terem uma ideia correta de Deus como o Pastor de ovelhas, a mulher que procura a moeda perdida e como Pai cheio de ternura. No tempo de Jesus, a ideia que o povo  fazia de Deus era de alguém muito distante, severo, como juiz que ameaçava com castigo. Jesus revela uma nova imagem de Deus como Pai.

  1. Qual a imagem de Deus que você recebeu na sua infância? Conte.
  2. Houve mudanças na imagem de Deus ao longo da sua vida? Qual?

2-Despertar o ouvido para escutar.

  1. Introdução à leitura do texto.

As parábolas que vamos ouvir falam da alegria entre os anjos de Deus por um só pecador que se converte e também dos dois filhos e do relacionamento dos dois com o pai. Durante a leitura, vamos prestar atenção no seguinte: ”Qual a atitude de cada um dos dois filhos para com o pai, e qual a atitude do pai para com cada um deles?” Qual a atitude do pastor que perde uma ovelha do seu rebanho e da mulher que perde uma moeda?

2-Leitura do texto: Lucas 15, 1-32.

3-Momento de silêncio.

4-Perguntas para reflexão:

  1. Qual o ponto de que você mais gostou? Por quê?
  2. Qual a atitude do filho mais novo e qual a ideia que ele tem do pai?

3.Qual a atitude do filho mais velho e qual a ideia que ele tem do pai?

  1. Qual a atitude do pai para com cada um dos dois filhos?
  2. Qual a atitude da mulher que achou a moeda perdida?
  3. De que maneira nossa comunidade revela algo do amor e da ternura de Deus Pai?

3-Rezar a Palavra de Deus para transformá-la em vida.

Sugestões para a celebração: 1.Colocar em forma de preces aquilo que refletimos sobre o evangelho e a vida.

  1. Terminar esta parte com um Pai-Nosso ou um mistério do terço.
  2. Canto e bênção final.

 

              3º Círculo

Louvai o Senhor, que eleva os pobres! Sl 112(113)

Acolhida calorosa

1-Canto inicial.

2-Invocar a luz do Espírito Santo: Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fieis e acendei nele o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da terra.

Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de sua consolação. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Uma dinâmica para acolher a Palavra de Deus: cada pessoa que chegar acende uma vela e coloca ao redor da Bíblia, instrumento de luz para nosso caminhar. Enquanto, passa a cantar um canto apropriado.

Abrir os olhos para ver.

A parábola que vamos meditar neste círculo é uma das mais estranhas. Parece que Jesus faz um elogio a um homem corrupto e desonesto. Ora, Jesus parte da realidade que ele vê? Corrupção sempre houve. Hoje mais do que nunca, principalmente aqui no Brasil, onde parece que só vence na vida quem é desonesto. Os corruptos são mais criativos que os honestos!Todo mundo quer ganhar dinheiro sem fazer força. Vamos conversar sobre isso:

  1. Qual a sua experiência com alguém corrupto? Já sofreu alguma humilhação?
  2. Por que existe tanta corrupção no Brasil? Será que somos um povo desonesto?

3-Despertar o ouvido para escutar.

  1. Introdução à leitura do texto.

Na parábola, Jesus nos conta as maneiras que um capataz encontrou para continuar vivendo bem, sem trabalhar. Durante a leitura vamos prestar atenção na esperteza deste funcionário em encontrar soluções para o seu problema.

2- Leitura do texto: Lucas 16, 1-13.

3-Momento de silêncio.

4-Perguntas para a reflexão:

  1. Qual o ponto que mais chamou a sua atenção? Por quê?
  2. Qual a situação do administrador? Por que ele perdeu o emprego? E que solução ele encontrou para continuar tendo uma vida boa?
  3. Por que ele mereceu um elogio do seu patrão?
  4. O que Jesus quer nos ensinar com isso? Qual a mensagem para hoje?

4-Rezar a Palavra de Deus para transformá-la em vida.

Sugestões para a celebração:

  1. Colocar em forma de preces aquilo que refletimos sobre o evangelho e a vida.
  2. Terminar esta parte com um Pai-Nosso ou um mistério do terço.
  3. Rezar o Salmo101(100): ”A oração do governante honesto.”
  4. Canto e bênção final.

 

         4º Círculo

Bendize minha alma e louva ao Senhor. Sl 145(146)

Acolhida calorosa.

1-Um canto inicial.

2-Invocar a luz do Espírito Santo: Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fieis e acendei neles o fogo do vosso amor.Enviai o vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da terra.

Oremos: Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazeis que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de sua consolação. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

1-Uma dinâmica para acolher a Palavra de Deus: tirar a Bíblia, da família com quem se rezou anteriormente e levá-la em caminhada para a outra família, com flores, lanterna e cantos.

2-Abrir os olhos para ver.

O círculo de hoje traz a parábola do rico e do pobre Lazaro. O rico só pensa em gastar dinheiro com banquetes e festas. Sentado à porta fechada da casa do rico, Lázaro só tem os cachorros como amigos para lamber-lhe as feridas. Jesus faz a denúncia desta enorme injustiça e mostra que Deus pensa o contrário. Vamos conversar sobre isso.

  1. Por que existem pobres?É normal existirem pobres?
  2. Entrando em contato com ricos, os pobres percebem algo da Boa Noticia ou não que Jesus nos trouxe? Qual?

3-Despertar o ouvido para escutar.

  1. Introdução à leitura do texto.

Na parábola aparecem três pessoas: Lázaro, o rico e o Pai Abrão. Durante a leitura, vamos prestar atenção nas atitudes de cada um dos três e na conversa do rico com o Pai Abrão.

  1. Leitura do texto: Lucas16, 19-31.
  2. Momento de silêncio.
  3. Perguntas para a reflexão:

1-Qual o ponto que mais chamou a sua atenção? Por quê?

2-Qual a situação do pobre e do rico antes da morte?O que os separa depois da morte?

3-Na conversa entre o rico e o Pai Abrão, o que o rico pede e o que Abrão responde?

4-Há pessoas que, como o rico, só acredita em milagres. Mas Deus pede para crerem nas palavras de Moises e dos profetas. E eu? Para que lado tende o meu coração: para os milagres ou para a Palavra de Deus?

  1. Rezar a Palavra de Deus para transformá-la em vida.

Sugestões para a celebração:

1-Colocar em forma de preces aquilo que refletimos sobre o evangelho e a nossa vida.

2-Terminar esta parte com um Pai-Nosso ou rezar um mistério do terço.

3-Rezar o Salmo 119(118), 105-112: ”Tua Palavra é lâmpada para os meus pés!”

4-Canto e bênção final.

COMPARTILHAR