DIOCESE DE GUARABIRA

CÍRCULOS BÍBLICOS DO MÊS DE ABRIL DE 2021

1º CÍRCULO – João 20, 1-9
Este é o dia que o Senhor agiu:
exultemos e alegremo-nos com ele.
(Salmo 118/117)

Chave de leitura

A Ressurreição de Jesus é o selo de garantia de que o povo está salvo, isto é, Jesus traz a vida nova, livre da morte e do pecado, plena de liberdade e de amor. A Ressurreição é a força transformadora do amor. Tudo é novo depois da Ressurreição, por causa da Ressurreição.

Doravante, o mistério de Cristo e da humanidade e da Igreja pode ser compreendido, quando for iluminado pela luz da Ressurreição. A vida e a morte, o sofrimento, a dor e a alegria são entendidos à luz da Ressurreição.
(Pe. Augusto César Pereira, CCJ)

A Palavra que ilumina a vida

A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a Palavra. Por isso, vamos abrir o coração para escutá-Lo.

Ler, atentamente, na Bíblia, o texto: João 20, 1-9, e observar pessoas, falas, reações, lugares.

Refletindo a Palavra

1. O que diz a Palavra para mim?
2. O que me tocou?
3. Quais sentimentos brotam no meu coração?
4. Com quem me identifico: com Madalena, Simão Pedro ou com o outro discípulo?
5. Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?

Oração

Ó Deus, dá-nos a alegria verdadeira e a coragem da entrega incondicional do nosso ser ao Cristo Jesus, teu Filho, que vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém!

Bênção
O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27)

2º CÍRCULO – João 20,19-31
DOMINGO DA DIVINA MISERICÓRDIA

“Meu Senhor e meu Deus”
(Jo 20,28)

Chave de leitura

Com a celebração de hoje, concluímos a Oitava de Páscoa, ou seja, esta semana que a Igreja nos convida a celebrar como um dia só: ”O dia que o Senhor fez”.
O Evangelho registra a afirmação de Tomé como a maior e mais completa profissão de fé em Cristo: meu Senhor e meu Deus” (Jo 20,28).

A Palavra que ilumina a vida

A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a Palavra. Por isso, vamos abrir o coração para escutá-Lo.

Ler, atentamente, na Bíblia, o texto: João 20,19-31, e observar pessoas, falas, reações, lugares.
Refletindo a Palavra
1. O que diz a Palavra para mim?
2. O que me tocou?
3. Quais sentimentos brotam no meu coração?
2. Sou uma pessoa presente na vida da comunidade?
5. Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?

Oração

Ó Deus, dá-nos a alegria verdadeira e a coragem da entrega incondicional do nosso ser ao Cristo Jesus, teu Filho, que vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém!

Bênção

O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27)

3º CÍRCULO – Lucas 24, 35-48

“A paz esteja com vocês”
(Lucas 24,36)

Chave de leitura

O evangelho de hoje é a sequência do relato dos discípulos de Emaús. Jesus Ressuscitado aparece a seus discípulos não só para recordá-los dos ensinamentos das Sagradas Escrituras, mas também a fim de abrir a inteligência deles, para que possam entender e compreender tudo o que Ele já havia anunciado a eles antes da sua Morte, durante o tempo em que caminhou com eles.

A Palavra que ilumina a vida

A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a Palavra. Por isso, vamos abrir o coração para escutá-Lo.

Ler, atentamente, na Bíblia, o texto: Lucas 24, 35-48, e observar pessoas, falas, reações, lugares.

Refletindo a Palavra
1. O que diz a Palavra para mim?
2. O que me tocou?
3. Quais sentimentos brotam no meu coração?
4. Como testemunho a minha fé em Jesus Cristo?

Oração

Ó Deus, que alegrastes o mundo com a ressurreição de vosso Filho, Jesus Cristo, coloca, em meu coração, as disposições adequadas para que eu viva a comunhão com o Ressuscitado. Amém!

Bênção

O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27)

4º CÍRCULO – João 10,11-18
DOMINGO DO BOM PASTOR
“O Senhor é o meu pastor, nada me faltará”
(Salmo 23/22)

Chave de leitura

O evangelho deste domingo nos apresenta a figura do Bom Pastor, que Jesus aplica a si. Ele é a “porta das ovelhas”. Ele tem com as ovelhas um relacionamento feito de confiança e amizade. A intimidade permite que se conheçam mutuamente. As ovelhas conhecem-no pela voz. Ele as chama pelo nome. Cada ovelha tem um valor particular. Elas são levadas para pastar, sob a atenta vigilância do pastor, que lhes dá segurança e as defende.

A Palavra que ilumina a vida

A leitura do texto da Bíblia é um momento solene. É Deus quem nos dirige a Palavra. Por isso, vamos abrir o coração para escutá-Lo.

Ler, atentamente, na Bíblia, o texto: João 10,11-18, e observar pessoas, falas, reações, lugares.

Refletindo a Palavra

1. O que diz a Palavra para mim?
2. O que me tocou?
3. Quais sentimentos brotam no meu coração?
4. As minhas atitudes parecem com as do Bom Pastor?
5. Esforço-me para exercer a missão do cuidado?

ORAÇÃO AO BOM PASTOR
Nós vos adoramos, ó Jesus, pastor eterno da humanidade!
Estais presente na Eucaristia, para permanecer continuamente no meio do vosso rebanho.
Vós o alimentais, guardais e conduzis ao aprisco celeste.
Não vivemos só de pão, mas de vossa palavra de vida eterna. Vossas ovelhas vos ouvem e vos seguem com amor.
Tende compaixão dos infelizes, que erram como ovelhas sem pastor, envolvidos pelas trevas do erro e da ignorância.
Ensina-lhes a vossa verdade por meio de pregadores, catequistas e escritores, que realmente evangelizam e cuidam do vosso rebanho.
Dai a todos a graça de escutar e viver vossa palavra encarnada na vida e nas realidades concretas deste mundo.
Ó Jesus, nosso eterno Pastor, enviai bons operários para a vossa messe. Amém!

Bênção

O Senhor nos abençoe e nos guarde! O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós! O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz! (Nm 6,24-27)

APÊNDICE

TRÍDUO PASCAL

CEIA DO SENHOR
Amou- os até o fim (João 13,1)

PAIXÃO DO SENHOR
Entrega da vida (JOÃO 18,1 A 19,42)

VIGÍLIA PASCAL
JESUS DE NAZARÉ, QUE FOI CRUCIFICADO, RESSUSCITOU (Mc 16,1-7)

DOMINGO DE PÁSCOA
Ele devia ressuscitar dos mortos (João 20,1-9)

SEGUNDA-FEIRA
Dirijam- se para a GALILEIA. Lá me verão (Mateus 28,8-15)

TERÇA – FEIRA
Eu vi o Senhor (João 20,11 a 18)

QUARTA – FEIRA
Em Emaús na partilha do pão (Lucas 24, 13 a 35)

QUINTA-FEIRA
O Cristo sofrerá, e ressuscitará no terceiro dia (Lucas 24,35 a 48)

SEXTA-FEIRA
Jesus distribui pão e peixe aos discípulos (João 21,1 a 14)

SÁBADO
Ide pelo mundo inteiro e anunciai o evangelho (Mc 1,9 a 15)

SEGUNDO DOMINGO DA PÁSCOA
Jesus aparece oito dias depois (João 20,19 a 31)

SEGUNDA – FEIRA
Nascer da água e do espírito (João 3,1 a 8)

TERÇA – FEIRA
Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu (João 3, 7 a 15)

QUARTA – FEIRA
Deus enviou o Filho, para que o mundo seja salvo por Ele (João 3,16 a 2)

QUINTA – FEIRA
O Pai ama o Filho e entregou tudo em suas mãos (João 3,31 a 36)

SEXTA – FEIRA
Pão partilhado entre todos (João 6,1 a 15)

SÁBADO
Enxergam Jesus, que caminha sobre as águas (João 6,16 a 21)

TERCEIRO DOMINGO DA PÁSCOA
Assim está escrito: sofrimento e ressurreição (Lucas 24,35 a 48)

SEGUNDA – FEIRA
O esforço pelo alimento que perdura para a vida eterna (João 6,22 a 29)

TERÇA – FEIRA
Meu Pai, que vos dá o verdadeiro Pão do céu (João 6, 30 a 35)

QUARTA – FEIRA
A pessoa que veja o Filho tenha a vida eterna (João 6,35 a 40)

QUINTA – FEIRA
Eu sou o pão vivo, descido do Céu (João 6,44 a 51)

SEXTA – FEIRA
Carne e sangue: comida e bebida (João 6, 52 a 59)

SÁBADO
A quem iremos, Senhor? Tens palavras de vida eterna (João 6, 60 a 69)

QUARTO DOMINGO DA PÁSCOA
O bom pastor dá a vida pelas ovelhas (João 10,11 a 18)

SEGUNDA – FEIRA
Eu sou a porta das ovelhas (João 10, 1 a 10)

TERÇA – FEIRA
Eu e o Pai somos um (João 10,22 a 30)

QUARTA -FEIRA
Eu vim ao mundo como luz (João 12,44 a 50)

QUINTA – FEIRA
Recebe a mim recebendo a quem eu enviar (João 13,16 a 20)

SEXTA – FEIRA
Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida (João 14,1 a 6)

SÁBADO
Eu e o Pai somos um (João 14, 7 a 14)