No último domingo (27/12), dia consagrado à Sagrada Família de Nazaré, a Igreja Diocesana de Guarabira concluiu as festividades que marcaram seu ano jubilar, ano do seu quadragésimo aniversário de ereção canônica. Por isso, Dom Aldemiro Sena dos Santos, solenemente, celebrou a Santa Missa na Catedral de Nossa Senhora da Luz, rendendo graças ao Altíssimo pelas bênçãos constantemente concedidas.

            A Liturgia daquele domingo direcionou seu olhar à família de Jesus, formada pela Virgem Maria e por São José.  Acerca disso, Dom Aldemiro ressaltou que Deus quis fazer parte de um seio familiar humano, manifestando seu carinho e atenção para com a família, a qual necessita ter o amor cristão como alicerce, a fim de que consiga perseverar com harmonia e humildade. Vislumbrando o episódio da apresentação de Jesus no templo, enfatizou que “devemos assumir o compromisso de apresentá-lo a todos, levar, portanto, o conhecimento a todos da sua proposta de salvação, de libertação, de restauração”. É exatamente esse aspecto missionário que gera a identidade de nossa diocese ao longo dos seus 40 anos, seja por receber missionários, seja por enviá-los. Em sua homilia, rememorou, ainda, a figura de Dom Marcelo Pinto Carvalheira, primeiro bispo da Diocese de Guarabira, o qual desempenhou um papel elementar ao longo dos seus mais de 14 anos de pastoreio em nossa comunidade.

            Na celebração de encerramento, estavam presentes o clero diocesano, religiosos e leigos, como também, autoridades como o atual prefeito de Guarabira, Marcus Diôgo, vereadores locais e o secretário de Estado, Célio Alves, representante do Governo do Estado da Paraíba. Ademais, de igual modo, participaram os sacerdotes da Arquidiocese da Paraíba, o Mons. Ivônio Oliveira e o Pe. Francisco Adelino, que foi o primeiro presbítero ordenado na Diocese de Guarabira.

            O ano de 2020 direcionou o barco de nossas vidas e de nossa Igreja para mares revoltos, colocando-nos diante de um contexto repleto de situações atípicas e inesperadas, as quais suscitavam a preservação e o resguardo dos fiéis de nossa comunidade diocesana. Mesmo nessa conjuntura, sem grandes públicos, a nossa Diocese de Guarabira pôde vivenciar seu ano jubilar erguendo um louvor de gratidão pelo seu aniversário de quatro décadas, mas também, porque, apesar de vivenciarmos uma tempestade amedrontadora, estivemos e estamos certos de que Jesus Cristo é nossa constante companhia, nossa fortaleza. Assim, aos cuidados de Deus, o barco de nossa diocese veleja rumo a outros aniversários, certo da intercessão perpétua da Sagrada Família de Nazaré.

 

Por: Pastoral da Comunicação Diocesana – PASCOM