Nos últimos dias 08 e 09 de fevereiro, aconteceu o Retiro Diocesano para Núcleos de Grupo de Oração, na cidade de Pirpirituba, foi um momento de direcionamentos para o ano de 2020 com o repasse do ENF, Workshops, formação, espiritualidade e fraternidade.

A tarde do sábado (8) foi encerrada com a Presidente Estadual da RCCPB, Julianne Leiros, pregando a Palavra Deus. Ela afirmou que o que é essencial é o AMOR. “Precisamos participar da Reunião de Oração não por obrigação, mas por amor. É tempo de pegar o que é essencial e voltar ao nosso lugar, pois o tempo de Deus precisa ser de Deus”, falou a Presidente.

Ao final ela exortava todos os Coordenadores de Grupo de Oração e de Ministérios dizendo: “Você não tem direito de negar Deus às pessoas. O seu Grupo de Oração precisa oferecer Deus às pessoas”.

Na Noite Carismática (8), aconteceu a Reunião de Oração do GO Vento Impetuoso (Amor de Deus em ação), assumida pelos Coordenadores de Grupo de Oração. O Coordenador Diocesano do Ministério de Pregação, Fernandinho, foi o pregador. Ele falou: “A dificuldade molda a pessoa para ser um servo cheio do Espírito Santo, íntimo de Deus”.

O Cantor Católico Jocelio ddD continuou a noite com muita música e dança. “Quando encontramos Deus a nossa vida é transformada, não tem como voltar atrás”, afirmou o cantor.

A manhã do segundo dia de Retiro (9) iniciou com o Núcleo Diocesano da RCC Guarabira consagrando cada Ministério Diocesano a um SANTO.

Logo após, Rubens Junior, Coordenador Diocesano da RCC Guarabira, pregou a palavra afirmando que acreditássemos mais no agir de Deus. “Temos um Deus que cuida de nós, só em Deus encontraremos o verdadeiro Batismo”. Ele motivava todos a voltar ao primeiro amor. Concluiu dizendo: “Aqueles que confiam em Deus, o impossível se torna possível e o possível se torna realidade”.

Continuando o encontro, teve os workshops para os Coordenadores dos Ministérios e Equipes Administrativas dos Grupos de Oração e encerrou com a Santa Missa presidida pelo Padre Romildo. Em sua homilia ele incentivou a fazer a diferença como cristãos e voltar o coração ao louvor. “É preciso que sempre voltemos ao primeiro amor. É o reconhecimento que Deus é Deus e nós somos criaturas”, falou o Padre.

PASCOM – Pastoral da Comunicação 

COMPARTILHAR